Dados divulgados no mês de agosto pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), com apoio do IBGE e do Ibama, revelam que a produção brasileira de pescado aumentou 25% nos últimos oito anos, passando de 990.899 toneladas anuais para 1.240.813 no ano passado.

 

Somente entre 2008 e 2009 houve um crescimento de 15,7%, sendo a aquicultura o setor de maior destaque, com uma elevação de 43,8% – maior que o da pesca extrativa – passando de 289.050 para 415.649 toneladas por ano.

 

A piscicultura teve uma elevação de 60,2% no mesmo período, na comparação com 2007. A criação de tilápia é o carro chefe da produção e chegou a 132 mil toneladas por ano, o que representa 39% do total de pescado cultivado.
Outra espécie que também apresentou um crescimento significativo de produção foi o tambaqui, que passou de 30.598 para 46.454 toneladas por ano.

grafico  

 Fonte: Ministério da Pesca e Aquicultura


No ranking das regiões produtoras de pescado o Nordeste é campeão, com 411 mil toneladas ao ano, seguido da região Sul (316 mil/ano), Norte (263 mil/ano), Sudeste, 177 mil/ano) e Centro-Oeste (72 mil/ano). Entre os estados, a disputa fica entre Santa Catarina, em primeiro, Pará, Bahia e Ceará.

 

O Ministério da Pesca e Aquicultura espera que até 2011, a produção total de pescado atinja a meta de 1,43 milhão de toneladas, conforme previsto no plano “Mais Pesca e Aquicultura”, lançado em 2008. De acordo com essas projeções, a aquicultura responderá por cerca de 570 mil toneladas por ano e a pesca extrativa (marítima e continental) com cerca de 860 mil toneladas.